Quem somos?

O Conceito do Pé de Salsa é uma mistura entre a Agricultura Biológica e a Arte, onde flui um estilo de vida saudável. Sou licenciada em Arquitectura Paisagista e por isso a minha paixão pela terra e artes originou este novo Pé de Salsa, onde há espaço para a produção, para a cosmética e as ilustrações giras:0) Somos o resultado do que consumimos se consumirmos saudável e giro, vamos ter certamente uma vida mais saudável e produzir coisas mais bonitas também.
O objectivo é levar a vossa casa os produtos bio mais frescos, a cosmética maravilhosa que comercializamos e as ilustrações para colorir e marcar a diferença.
Depois de ter sido mãe e não poder participar tanto no campo e no escritório, decidi delegar as minhas tarefas e voltar a desenhar, o resultado foi positivo funciona é possível ser agricultora e desenhar, até porque no campo quando está muito calor ninguém consegue trabalhar.
Neste momento o Pé de Salsa produz, comercializa, desenha e dá formação em várias escolas e infantários.
É formado por uma equipa muito boa, a Graciela, Filipa, Andrea, sinto que estamos em sintonia e a remar no mesmo sentido:0) SOMOS BIO COM MUITO GOSTO

Porquê Bio?

O papel da Agricultura biológica na produção, transformação, distribuição e consumo é sustentar e fomentar a saúde dos ecossistemas e organismos, desde o mais pequeno no solo até ao ser humano.

 É um sistema de produção que evita ou exclui a quase totalidade de produtos químicos de síntese como adubos, pesticidas, e hormonas.

Os pesticidas são aplicados na grande maioria das culturas agrícolas e acumulam-se nos plantas, nos alimentos, no solo e na água, acabando por se acumular também no corpo humano. Embora em Portugal a sua designação oficial (defendida pela DGAV - Direção Geral de Alimentação e Veterinária) seja de "produtos fitofarmacêuticos”, a verdade é que foram feitos para matar -  insetos (inseticidas), fungos (fungicidas), ervas (herbicidas), ratos (rodenticidas), caracóis e lesmas (moluscicidas), e nemátodos (nematodicidas). Estes pesticidas, uns mais que outros, são também tóxicos para outros organismos (como as joaninhas e outros insetos auxiliares que comem os pulgões) e para o ser humano.

Os pesticidas de maior toxicidade aguda mas de baixa toxicidade crónica, começam por afetar os aplicadores, podendo afetar também os consumidores no caso de níveis de resíduos altos, acima de limite máximo de resíduos (LMR) legal no alimento. Já os de maior toxicidade crónica, em especial os disruptores endócrinos e/ou cancerígenos, atuam em doses muito baixas no corpo humano e podem ser perigosos mesmo abaixo desse LMR. Muitos deles têm também grande capacidade de bioacumulação, sendo eliminados apenas em parte pelo metabolismo humano.

Estudos científicos demonstram que os produtos biológicos promovem a saúde e a fertilidade. São produzidos sem aplicação de pesticidas de síntese, antibiótico de rotina e organismos genéticamente modificados. 

Os frutos e vegetais biológicos crescem devagar e não têm água em excesso, o que contribui para um sabor mais intenso.